Archive for the ‘Entrevistas’ Category

Armazém S.A. entrevista: Márcio Berti

25 de fevereiro de 2009

Márcio Berti e sua familia são proprietários da FUNDESP – Fundição Especializada Industrial Ltda. –  e há alguns anos eles também se dedicam a fabricação de panelas de ferro. Tive a oportunidade de vistitar sua fábrica e dar uma olhada no processo de produção e, depois da visita, fazer a seguinte entrevista, por e-mail. 

ARMAZÉM S.A. – Você poderia explicar para nós, leigos, o processo de produção deste tipo de panela?

MARCIO BERTI – A panela é produzida em  ferro fundido a uma temperatura de 1.700 graus. Para cada panela é feito um molde de areia que receberá o ferro em forma liquida que após 30 min se solidificará dando o formato à panela.

Fundição
ARMAZÉM S.A. – Quais as vantagens da panela de ferro? 

MARCIO BERTI – A panela de ferro sem esmalte interno tem a propriedade de passar o ferro para o alimento na hora do preparo. O ferro fundido é um excelente condutor de calor, distribui o mesmo por toda a panela de forma uniforme, acelera o preparo do prato e mantém o alimento já pronto por mais tempo aquecido.

La Santé
ARMAZÉM S.A. – O fato dela ser esmaltada por dentro altera a passagem de ferro para os alimentos? 

MARCIO BERTI – A panela esmaltada internamente isola o ferro, evitando o contato do mesmo com o alimento. 

ARMAZÉM S.A. – Qual a diferença entre as panelas da La Grande Maison para suas concorrentes importadas e nacionais. 

MARCIO BERTI – A La Grande Maison é a pioneira e única fabrica no Brasil de panelas de ferro esmaltadas. Quanto à forma de produção e matéria prima empregada na produção é tudo muito parecido. Em relação ao preço, nossos produtos são em média 40% mais barato que os dos concorrentes importados de primeira linha. Saliento que já existe no mercado uma marca fabricada na China (mais barata) que deixa a desejar quanto à sua durabilidade e testes feitos por nós comprovaram isso, tanto que o distribuidor concede apenas 60 dias de garantia aos produtos. 

Frigideira com cabo de ferro
ARMAZÉM S.A. – Quais os cuidados que devemos tomar com as panelas de ferro? 

MARCIO BERTI –  Se a panela for esmaltada internamente, não se deve utilizar utensílios com ponta e cabo metálicos para evitar que se arranhe o esmalte, bem como nunca aquecer a panela sem ter algo em seu interior.

ARMAZÉM S.A. – Já vi algumas panelas de ferro começarem a enferrujar. Isto é um problema? Como evitar?

MARCIO BERTI – Todas as panelas de ferro fundido não esmaltadas internamente recebem uma pintura com tinta orgânica. É normal que apareça, com o tempo de uso, pontos de ferrugem na panela e se isso ocorrer, basta untar internamente com óleo de cozinhar após a sua lavagem.

ARMAZÉM S.A. – Sal e tomate podem reagir com o ferro? 

MARCIO BERTI – Já fiz esse teste em casa e não percebi nada de diferente.

ARMAZÉM S.A. – Já vi comentários que é possível criar uma película antiaderente em panelas de ferro não esmaltadas, como a linha La Santé, passando óleo na superfície de ferro e levando ao forno, isso é mesmo possível? Como deve ser feito?

MARCIO BERTI – Desconheço.

ARMAZÉM S.A. – Onde podemos comprar as panelas da La Grande Maison?

MARCIO BERTI – Através do sites www.lagrandemaison.com.brwww.paneladochef.com.br você obtêm os endereços de onde encontrar os produtos.

ARMAZÉM S.A. – Sei que você também gosta de cozinhar, em que ocasiões você usa as panelas da La Grande Maison? Algum prato especial que faz utilizando elas? Qual dos modelos é o seu favorito?

MARCIO BERTI – Tenho por costume cozinhar sempre em panela grande, muito maior que o necessário e de preferência com cabo (panela) para facilitar a pega. Todos os pratos preparados em uma panela de ferro esmaltada dão bons resultados.  Essas panelas, alem de agilizar no preparo do prato, dificilmente deixam grudar o alimento em seu interior, não ficam dançando sobre o fogão ao se mexer no alimento, facilitam na hora de lavar e a variedade de cores dá para fazer combinações com os outros matérias que compõem a mesa. Outra grande vantagem que eu vejo é o de não ter que ficar levando a panela ao fogão para uma “esquentadinha”,  perdendo dessa forma outra coisa muito gostosa durante uma refeição… a conversa com os presentes. 

ARMAZÉM S.A. – E a Confraria Cozinha da Terra, como surgiu e como tem sido as reuniões? 

MARCIO BERTI – A confraria surgiu de um bate papo durante uma aula do meu projeto Chefs Especiais com duas Chefs de Cozinha e professoras. Uma vez ao mês nos reunimos e junto com os 4 convidados de cada um, preparamos 3 pratos típicos de determinado país: entrada, prato principal e sobremesa, tudo acompanhado de bons vinhos.

Armazém S.A. entrevista: Felipe Ferrari

4 de fevereiro de 2009

Já havia mencionado que meu primo, Felipe, está morando em Madrid. Ele é formado em publicidade pela Mackenzie e já viajou bastante pela Europa. Mora lá a mais de dois anos. Eu não, e por isso quis saber um pouco mais sobre a vida gastronômica de lá. A entrevista foi feita pelo  Google Talk nos dias 29 de janeiro e 04 de fevereiro.

Abaixo, uma pequena prévia da entrevista. Se você quiser vê-la na íntegra, clique aqui

Felipe Ferrari

ARMAZÉM S.A. – Nesse tempo, na Europa, onde você comeu melhor?

FELIPE – Dentre todos os países, sem dúvida na França, até por que tive a possibilidade de experimentar um pouco mais das cozinhas regionais, etc.

ARMAZÉM S.A. – O que te chamou mais atenção na França?

FELIPE – A França é um pais que tem completamente enraizado na cultura a boa cozinha, os bons vinhos, mas que, por exemplo, tem uma certa limitação em relação à mistura de cozinhas e algo um pouco mais contemporâneo em termos de sabor.

(…)

FELIPE – Essas pequenas casas são chamadas de epicerie. Onde se encontram bons queijos, uma enorme variedade de mostardas com todos os sabores e misturas inimagináveis: mostarda com tomate, azeitonas, etc.

(…)

ARMAZÉM S.A. – E na Espanha, o que você tem comido no dia a dia?

FELIPE – Patatas bravas, (batatas) fritas cortadas em cubo, com ketchup picante. Tapas… hum… com jambon serrano, com filé de merluza e umas lascas de calamarTortillas claro…

(…)

FELIPE – Também tem a tal das croquetas, que são um tipo de croquete mas feito com frango e jambon.

ARMAZÉM S.A. – A massa é do que? Sabe o que eles colocam para juntar tudo?

(…)

ARMAZÉM S.A. – Essa experiência na Europa mudou bastante a sua relação com a comida, não? Me lembro que você  não era muito fã de linguiças, manteiga ou outras gorduras, etc…

(…)

Leia a íntegra!